Crônica – Miojo com ovo – por Pedrina Lisboa

Um miojo comum após pronto tem aproximadamente 370 calorias, 50 gramas de carboidratos, 8 gramas de proteína e 15 gramas de gordura. Um ovo cozido tem 80 calorias, 6 gramas de gordura e 6 gramas de proteínas e mais algumas vitaminas. Esse não é o mais nutritivo dos pratos, mas foi isso que sustentou José durante muito tempo em tempos de crise econômica no Brasil.

José e eu somos muito parecidos. Somos mulatos, filhos de mãe faxineira, estudamos em escola pública e só comíamos bolacha recheada e danone em dia de pagamento. Crescemos e cada um tomou seu rumo. Eu tive algumas oportunidades e hoje posso servir danone com mais frequência aos meus filhos. Mas José não. Eu não sei se ele não teve nenhuma oportunidade, ou se despediçou as que teve, mas hoje, José repete o mesmo ciclo de pobreza que vivenciou na infância.

No dia em que meu caminho cruzou com o de José estávamos almoçando no mesmo lugar. Atarefado como sempre eu liguei no restaurante mais próximo e pedi que me entregassem o prato do dias às 13h30. Apressado, comi discutindo pelo lap top a pauta da reunião seguinte com o meu chefe. José também almoçou naquele mesmo horário, mas diferente de mim ele preparou seu almoço ele mesmo. Em um pote de plástico colocou o seu miojo sabor frango, cobriu com água e quebrou um ovo por cima. Intrigado eu observei que nunca havia visto ninguém preparar seu miojo daquela maneira. José riu e seu nariz se alargou no rosto, colocou a mistura no microondas e cruzando os braços na altura do peito respondeu simpático e educadamente: “Eu sempre como assim”.

Eu sempre como assim. Essa frase me castigou durante a tarde toda, depois à noite, e pelos dias que se seguiram. José come sempre assim, sempre do mesmo jeito, sempre o mesmo miojo com ovo que não fornece todos os nutrientes que um homem adulto precisa para enfrentar o trabalho braçal.

A noite eu chorei pensando em José. Pensei que se a única refeição que ele podia fazer durante o almoço era um miojo com ovo, imagina o que ele teria para comer em casa? Será que José tinha algo para comer em casa? Será que José tinha filhos famintos aguardando o dia do pagamento para comer bolacha? E se no dia do pagamento José só conseguisse levar o essencial para casa? Eu me senti muito angustiado por José.

José e seu miojo com ovo me assombrou durante semanas. Mas corrupto e covarde como sou eu não consegui abordá-lo, perguntar se ele precisava de algo. Eu tive medo de José. Tive medo que ele me respondesse que precisava de comida para dar aos seus filhos. Então imaginei que José fosse um espião de uma empresa concorrente e disfarçado de faxineiro coletava informações cruciais para ganhar nossa concorrência. Pensei que não era possível alguém sempre se alimentar de maneira tão precária como José e continuar acordando cedo para trabalhar limpando a bosta de pessoas que sequer dão bom dia para ele. Imaginei que José era rico e próspero e que só por esporte trabalhava, afinal, o trabalho dignifica o homem.

Então um dia, assistindo o jornal, o mistério de José foi resolvido. O Ministro da Fazenda do atual governo dizia que uma das maneiras de solucionar o problema do poder de compra do salário do brasileiro que estava sendo corroído pela inflação era simples: “ Não comam carne, comam ovo!”. Então é isso, pensei aliviado. José só está cumprindo a parte dele! José está ajudando o Brasil! José está comendo só miojo com ovo para nos ajudar.

O Brasil é o país de todos! Viva Dilma! Viva Lula! Viva José!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s